QUEM SOMOS

TEMPO DE TRATAMENTO

No Grupo Salva Vidas o nosso objetivo é libertar seu corpo e mente da dependência química, alcoolismo, fármacos, depressão, compulsões, ansiedade, obsessões, egocentrismo, medos, fobias, raiva, vergonha, apegos e comportamentos destrutivos.

O nosso foco é no resultado final utilizando a mais moderna e eficaz técnica de tratamento, utilizando a Ibogaína (raiz africana).

81%

Nosso

Tratamento

5

DIAS

5%

Tratamentos

Convencionais

3

MESES

A 1 ANO

EFICÁCIA DO TRATAMENTO

TRATAMENTO

No Grupo Salva Vidas contamos com: médicos, psicólogos, terapeutas, enfermeiros, coordenadores, residentes e familiares. Essa equipe reforça o princípio de igualdade e estimula a ação terapêutica à ser alcançada.

 

Nosso objetivo é proporcionar bem-estar e qualidade de vida, através de metodologias modernas e avançadas, aplicadas por profissionais capacitados a fim de atender as necessidades específicas de cada caso, prevenindo-os também contra possíveis recaídas.

IBOGAÍNA

A ibogaína o extrato da raiz da planta Tabernante Iboga, nativa da África.

 

Estudos comprovam que a Ibogaína estimula uma grande produção de hormônios GDNF promovendo a regeneração do tecido nervoso, estimulando a criação de conexões neurais, o que permite reparar as áreas do cérebro associadas a dependência, produzindo neurotransmissores de serotonina, eliminando a vontade do usuário de usar drogas.

 

Tratamento com ibogaína para dependentes químicos
e transtornos mentais é o mais eficaz.

 

O objetivo da desintoxicação é superar o vício de forma permanente.

A eficácia do nosso tratamento é de 81% enquanto os tratamentos convencionais é de 5%.

O tempo de tratamento é de 5 dias enquanto o tratamento convencional leva de 3 meses a 1 ano.

 

Tratamento com ibogaína, assim como qualquer outro plano de tratamento de vícios e transtornos mentais, requer um enfoque rigoroso e alteração dos fatores ambientais e sociais que possam existir.

 

Vamos trabalhar rigorosamente com cada paciente para garantir que eles estejam corretamente preparados mentalmente e socialmente para a sua nova vida livre dos vícios e transtornos mentais eliminando as influências negativas de sua vida.

O VÍCIO

As substâncias químicas que têm sido historicamente associada com a dependência incluem: crack, cocaína, maconha, álcool, cigarro, remédios controlados, meta-anfetamina entre outros.

 

Agora, é amplamente aceito que o vício engloba tudo o que resulta em dependência psicológica e comportamento incontrolável, como jogos de azar, sexo, internet, trabalho e exercício, porque eles também podem produzir sentimento de culpa, desesperança, desespero, vergonha, fracasso, rejeição, ansiedade e humilhação.

 

Quando uma pessoa é viciada em algo, ela se apoia nela para lidar com seus problemas. A princípio pode ser considerado um hábito, no entanto, muitas vezes os hábitos tornam-se rapidamente vícios.

A sutil diferença entre hábito e vício

 

Muitas pessoas podem usar substâncias ou envolver-se em atividades sem se tornar viciados. Algumas pessoas, no entanto, quando expostos a essas mesmas substâncias ou atividades adquirirem rapidamente os efeitos psicológicos ou físicos, que muitas vezes se tornam um vício incontrolável e destrutivo.

 

Um hábito é o uso de uma substância ou o desempenho de uma atividade que é feito por escolha. Uma pessoa com um hábito pode sair ao decidir fazê-lo.

 

Uma dependência é a utilização de uma substância ou o desempenho de uma atividade que não pode ser interrompido sem intervenção de alguém. O fator presente na dependência que não está presente em um hábito é o componente psicológico ou físico, que evita a pessoa de ser capaz de parar voluntariamente com a substância ou atividade.

 

Causas da Toxicodependência

 

Os suspeitos e supostas causas do vício variam consideravelmente, não são facilmente definidos e não são totalmente compreendidos. Eles são geralmente causados por uma combinação de fatores mentais, circunstanciais, emocionais, físicos e genéticos.

 

Dependência de medicamentos de prescrição

 

A maioria das pessoas pensam em substâncias ilegais e drogas quando ouvem a palavra “vício”, no entanto, o vício em analgésicos está se tornando um grave problema de saúde pública, o abuso de medicamentos atingiu proporções epidêmicas.

 

Os profissionais médicos e científicos reconhecem que a mudança nos métodos de tratamento da dor conduziu a esta epidemia.

 

Os médicos agora tentam objetivar, pedindo para os pacientes numerar sua dor em uma escala de 1 a 10. Agora, a tendência moderna é a de prescrever medicação para a dor, quando a dor está presente, muitas vezes com preocupação, sem dúvida, pois existe a probabilidade de desenvolvimento de vício em seus pacientes.

 

Alcoolismo

 

Dependência de álcool em todas as nações é um problema sério e muito grave. A Organização Mundial da Saúde estima que existam 140 milhões de pessoas que sofrem de dependência de álcool em todo o mundo. Parte do problema é a aceitação social da bebida e da ampla disponibilidade de álcool.

 

O risco de dependência de álcool pode começar com baixos níveis de consumo e aumenta diretamente com o volume e a frequência.

 

Os adultos jovens estão particularmente em risco. A dependência de álcool é caracterizada por um aumento da tolerância e dependência física, afetando a capacidade do indivíduo de controlar seu consumo.

 

Estes fatores desempenham um papel em impedir a capacidade de um alcoólatra para controlar ou parar de beber.

 

Dependência de álcool pode ter efeitos adversos sobre a saúde mental, causando transtornos psiquiátricos e aumentar o risco de suicídio. Levar a grave depressão é muito comum.

A ibogaína o extrato da raiz da planta Tabernante Iboga, nativa da África.

 

Estudos comprovam que a Ibogaína estimula uma grande produção de hormônios GDNF promovendo a regeneração do tecido nervoso, estimulando a criação de conexões neurais, o que permite reparar as áreas do cérebro associadas a dependência, produzindo neurotransmissores de serotonina, eliminando a vontade do usuário de usar drogas.

Tratamento com ibogaína para dependentes químicos
e transtornos mentais é o mais eficaz.

 

O objetivo da desintoxicação é superar o vício de forma permanente.

 

A eficácia do nosso tratamento é de 81% enquanto os tratamentos convencionais é de 5%.

O tempo de tratamento é de 5 dias enquanto o tratamento convencional leva de 3 meses a 1 ano.

 

Tratamento com ibogaína, assim como qualquer outro plano de tratamento de vícios e transtornos mentais, requer um enfoque rigoroso e alteração dos fatores ambientais e sociais que possam existir.

 

Vamos trabalhar rigorosamente com cada paciente para garantir que eles estejam corretamente preparados mentalmente e socialmente para a sua nova vida livre dos vícios e transtornos mentais eliminando as influências negativas de sua vida.

EFICÁCIA DO TRATAMENTO

81%

5%

Tratamentos

Convencionais

3

MESES

A 1 ANO

5

DIAS

Nosso

Tratamento

TEMPO DE TRATAMENTO